A oração nas nossas vidas

oraçao

Na celebração da Eucaristia e da Liturgia das Horas, como em todas as orações, temos por vocação adorar, louvar, agradecer a Deus e pedir-lhe seu perdão e suas graças, particularmente com e para as pessoas do mundo rural; tal é o primeiro e o principal elemento da nossa missão apostólica. Regra de vida

ImprimirE-mail

Vida de oração comunitária

oraçãoDSC04140A liturgia tem um lugar fundamental na nossa vida consagrada apostólica.Eucaristia e Liturgia das Horas ritmam nossas jornadas de manhã, no meio dia e no final da tarde. A Eucaristia é, para nós, o centro de luz e de vida do qual tudo deve sair e ao qual tudo deve chegar na nossa vida religiosa apostólica. Nessa grande oração da Igreja, revivemos, com todos os cristãos, ao longo do ano, o mistério de Cristo morto e ressuscitado. Unidos à oração e oferenda de Jesus, trazemos tudo o que compõe a nossa vida partilhada com as pessoas do campo, tudo o que faz a vida deles, alegrias e dores, sofrimentos e esperanças. No louvor e na súplica, prestamos a nossa voz àqueles que ignoram o amor do Pai. É aí que fica proclamada e realizada a nossa unidade no Cristo: entre nós e com todos os nossos irmãos.

A Liturgia na minha vida por Irmã Claire

Estes Salmos que me dão vida por Irmão Stanislas

ImprimirE-mail

Vida de oração pessoal

Cada dia, Irmãos e Irmãs Missionários do Campo consagramos tempo à oração pessoal. Este “coração à coração” com Deus é a fonte da nossa vida consagrada. Esta impregna toda a nossa vida. É aí que se realiza a nossa unidade no Cristo e com os nossos irmãos. É aí que encontramos luz e força para a nossa existência, para os nossos engajamentos, para a missão; e que fazemos subir ao Senhor as alegrias, as dores, e as esperanças deste mundo rural ao qual somos enviados.No segredo, o Espírito Santo torna-nos disponíveis para escutar Deus em verdade. Sua Palavra estudada, meditada, rezada, é o fio condutor de nossas vidas. Eucaristia e Liturgia das Horas, colocam-nos em comunhão com toda a Igreja em oração, cantando os louvores do Senhor do Universo.Estes tempos de gratuidade dados à Deus, podem proporcionar em nós uma oração continua onde encontramos Deus em todas as coisas, em todas as nossas atividades, as pessoas encontradas... Experimentando que “não sabemos rezar como se deveria”, contamos com o Espírito Santo que vem em ajuda a nossa fraqueza, e que nos faz gritar: “Abba, Pai” (Romanos 8).

ImprimirE-mail